Olá pessoal, sentiram saudades ou nem perceberam que sumi? Hehe. É que mudei no começo do mês, e até arrumar as coisas e instalarem a internet demorou um pouco, mas estou de volta firma e forte.

E para a minha volta, trago a vocês a entrevista que fizemos com a autora e blogueira, Raíssa Nantes, que é nossa parceira.

Raissa Nantes Resendense, 27 anos.É blogueira do blog literário Livros Românticos, apaixonada por gatos, heavy metal , ama por no papel as fantasias que tem na cabeça. Divide seu tempo livre após o trabalho de auxiliar administrativo com trabalhos artesanais e muita leitura.

Rascunha romances desde os 16 anos, mas só em 2014 se aventurou a mostrar seus escritos utilizando a plataforma Wattpad para publicar Se Eu Fosse Cinderela – título antigo de Verdades Sobre Mim: Revelações – que bateu a marca de 45.000 leituras, sem a obra estar completa. Hoje a autora não publica mais pela plataforma.

1) Como começou seu envolvimento com a escrita? Alguém te influenciou?

Acho que comecei como a maioria dos autores… lendo! Se alguém me influenciou, com certeza foi minha paixão pela leitura. Ela me levou a criar enredos que eu gostaria muito de encontrar em alguma livraria ou biblioteca.

2) Você utiliza algum material como referência para escrever, ou é pura e simplesmente inspiração momentânea.

Pura inspiração mesmo, minha força motriz é a inspiração. Obviamente, existem coisas que precisam de uma pesquisa mais apurada, um pouco de leitura e tudo o mais, mas não me prendo a nenhum material fixo.

3) Como são criados seus personagens? São inspiradas em alguém? Famoso ou não?

Em Verdades Sobre Mim: Revelações, tive a presença bem forte de um amigo em mente enquanto escrevia as aparições de Josh. Apesar de serem completamente, opostos fisicamente, ambos são bem complicados, por isso é difícil para mim não escrever este personagem e não me lembrar dele. Não sei se isso vale como inspiração, mas normalmente é assim que funciona. Sempre acabo me lembrando de alguém quando crio um personagem, mesmo que eles sejam completamente opostos, sempre tem aquele ‘quê’ que me remete a pessoa. Em artistas me inspirei bem pouco, como são obras que ainda não foram lançadas não vou falar demais… rs

4) No início, que tipo de escritor/livro te influenciou? E agora?

Ah! Essa é difícil, até porque meus livros não seguem um padrão. Eu não me prendo a um único gênero, não escrevo uma única coisa. Então acabo misturando muitos gêneros em uma única história. Então é difícil saber se houve alguma influência direta ou indireta nessa questão.

5) De suas obras, qual é sua preferida? E porque?

Nutrimos sentimentos por todas elas. São como filhos e como tal, por mais que amemos todos, sempre temos aquele queridinho – o meu, é o romance de época Ensina-me a Amar, que pretendo publicar ainda esse ano – mudando um pouco os planos que tinha para 2017… rs.

6) Qual seu próximo livro?

Ensina-me a Amar e Verdades sobre mim: Recomeços, nesta ordem. Caso não publique o Josh esse ano ainda tenho certeza que minha vida correr sérios riscos, pois tenho leitores já me cobrando o encerramento dessa duologia.

7) O que você mais gosta nas suas histórias?

Rapaz! Que complicado, eu normalmente gosto de tudo. Gosto muito do que eu faço e acredito no potencial do que estou fazendo, mas acho que a intensidade com que meus personagens nascem, suas personalidades sempre marcantes me dão aquele baita orgulho por tê-lo idealizado.

8) Fale-nos um pouco sobre seus livros já publicados

Verdades Sobre Mim: Revelações é o meu primeiro livro realmente publicado, não é o meu primeiro escrito, mas com certeza foi o que mais repercutiu quando eu ainda utilizava o Wattpad (até porque foi um dos poucos que lancei por lá antes de abandonar a plataforma… rs). Bem, ele conta um drama familiar que vai sendo descortinado com o andamento da leitura – Melanie, a protagonista, é uma jovem que teve sua vida podada pela tia tirana, sabe muito pouco sobre a mãe e os motivos por ter sido abandonada ainda recém nascida. Mas como tudo na vida, nada é o que parece – as verdades sobre o passado de sua mãe e as verdades sobre si mesma vão se revelando e crescendo como uma vertiginosa bola de neve até o derradeiro final.

9) O que você acha das publicações de livros no Brasil? No seu caso, como aconteceu?

Antes de mais nada, é bom termos em mente que o mercado editorial é uma empresa,  um negócio. Então não dá para ficarmos criticando as editoras por não abrirem mais chances ou por só ‘bancarem’ autores com grande público –realmente não é fácil competir com esse meio empresarial, muito menos achar que você vai entrar e já sentar na janelinha. Precisamos mesmo é correr atrás, investir tempo e dinheiro sim para criar público e chamar atenção se queremos o suporte ‘master’ nas nossas edições. É dificil? É, nada na vida vem de mão beijada e tudo que vem muito fácil tende a ir mais fácil ainda. Que há uma defasagem, há. Não temos como negar, mas não dá para demonizar as editoras quando autores nacionais tendem a puxar o tapete um do outro também.

Eu escolhi publicar independentemente, não vou mentir e dizer que não gostaria de ser publicada por uma grande editora, claro que gostaria, mas sei que não é assim tão simples. Vi publicações em várias editoras pequenas, valores que deveria pagar e escolhi, no fim de tudo lançar pelo Clube de Autores mesmo. Primeiramente, porque todas as editoras que eu teria de pagar para lançar não teriam previsão para lançar meu livro e segundo porque eu estava ansiosa demais e queria logo por meu livro no mercado. E como diz o velho ditado: quem engorda o gato é o olho do dono. Preferi eu mesma meter a mão na massa e fazer a coisa andar, em vez de ficar chorando e reclamando do mercado editorial malvadão.

10) Quais seus autores favoritos? Qual sua leitura atual?

Estou lendo no momento A Rainha das Trevas, ultimo volume da trilogia das Jóias Negas da Anne Bishop. Ela é uma das minhas autoras queridinhas, ao lado de Stephen King, Patricia Grasso, Jacqueline Frank, Hannah Howell, Elizabeth Gaskell, Jane Austen, Machado de Assis, Ken Follet, J. R. Ward, dentre outros que não me recordo no momento.

11) Qual a sensação de ver seus livros nas livrarias ou sites para venda?

Como, autora independente é bem peculiar essa sensação de encontrar seu livro nos sites de vendas. É uma sensação de dever cumprido e um orgulho de saber que tem um pouquinho de você em cada detalhe do livro. É bem emocionante!

12) Quando você esta escrevendo, você pede conselhos a alguém?

Dificilmente. Como já disse anteriormente, tenho muita segurança com a história que estou criando, sei que é boa e acredito nisso – não quero ter uma escrita comercial, obviamente, quero agradar meus leitores, mas não fico ‘grilada’ perguntando a todo momento onde preciso melhorar, perguntando o que posso fazer para melhorar, porque desde o inicio já começo tomando os cuidados necessários para que tudo saia bem. O momento da revisão é o único em que peço a minha revisora para ir dando um feedback da história.

13) Dos seus personagens, qual é o seu preferido e porque?

Nossa! Vocês estão terríveis nesses perguntas. Que saia justa!

Acho que a Keira, de Ensina-me a Amar, é uma personagem bem marcante para mim. Quem já leu os primeiros capítulos, costumam dizer que nós duas temos muito em comum e não duvido – por que se eu fosse ser uma personagem dos meus livros, com toda certeza gostaria de ser como ela.

14) Como leitora, o que você gosta de ler?

Nossa! Já é a ultima? Essa é complicadinha também… eu gostaria de dizer que sou eclética, mas isso seria uma mentira… diria que tenho um gosto muito peculiar para a literatura. Em sua maioria gosto de romances, romances de época, eróticos, com um pouco de receio encaro chiclit, YA e dramas. Mas às vezes eu quero ler um suspense, adoro thrillers psicológicos, policial – ultimamente tenho embarcado em biografias, filosofia e história – Sou apaixonada por fantasia também, tenho pegado gosto por distopias e ficção cientifica tem me agradado muito ultimamente… Como disse, é uma miscelânea de coisas que não fazem muito sentido, mas que eu leio com prazer… kkkkk

Skoob   Página   Blog Página do blog Livros Românticos   Blog Livros Românticos   Instagram

transparent5

Quero agradecer a Raíssa pela entrevista e em breve teremos resenha dos livros dela.

Beijos e até breve.

franassinaturatexto

Anúncios

2 comentários em “Raíssa Nantes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s