Finalmente, a série que acompanhamos durante quase quatro anos chegou ao fim. No Brasil, iniciou a ser publicada em 2013 pela Editora Verus e terminou em 2016. Para mim, que só terminei de ler O Rei Corvo, quarto e último livro, este ano, foram quatro anos da Saga dos Corvos, da Maggie Stiefvater. Não é um Harry Potter, mas fez parte da minha vida de um jeito que muitos livros não fazem.

Eu pensava nos livros quando ouvia músicas aleatórias (por exemplo, Drive, da Halsey) e tive vontade de escrever posts sobre como essas músicas se relacionavam tão fácil e perfeitamente com os livros. Eu passava muito tempo do meu dia pensando em como eles estavam vivendo uma situação impossível, de romance impossível e fiz uma lista sobre isso! ❤

Fiz uma lista também refletindo sobre como é lindo ver relacionamentos se aprofundarem e evoluírem, indo de amor a amizade

A minha história com essa saga começou há muito tempo… Antes mesmo de eu ter um blog (ou dois). Será que terminará com este post?

os_garotos_corvos_1374508226bTudo inicia com Os Garotos Corvos, o grupo de garotos bem vestidos que estudam em uma escola particular e chique conhecem a desajustada e exótica Blue Sargent. Um início clássico de mangá japonês, estilo Boys Before Flowers (Hana Yori Dango). Quatro garotos ricos e lindos e uma menina muito especial. Cada garoto com sua complexidade, problemas e qualidades.

Nesse primeiro livro, a gangue se une casualmente ao seu líder Gansey em busca de um rei desaparecido que concederá um desejo a quem encontrá-lo. Blue sabe de um segredo sobre o futuro de Gansey e tem que viver com uma profecia de que o amor de sua vida morrerá com um beijo seu.

É um bom livro, que dá início a universo de magia e de um grupo de jovens problemáticos indo em uma exploração, em busca do desconhecido ❤

LADROES_DE_SONHOS_1406929693BNo livro seguinte, Ladrões de Sonhos, temos um foco GRANDE em Ronan, o Garoto Corvo mais rebelde problemático. Enquanto Adam também enfrenta problemas com sua família e com suas novas responsabilidades. E Gansey e Blue são… bem, Gansey e Blue.

É um livro mais difícil de ler, com vários novos detalhes e personagens sendo adicionados à trama e complicando ainda mais o grande quadro.

LIRIO_AZULN_AZUL_LIRIO_1432056492451394SK1432056492BEm Lírio Azul, Azul Lírio, o foco retorna à Blue Sargent, nossa protagonista feminina. O grupo continua em busca de seu Rei Corvo, porém a ameaça contra a vida de Gansey se torna cada dia mais real e eles a cada dia mais próximos.

O ponto forte desse livro é o passado de Blue, a verdade sobre seu pai e sobre seu relacionamento com Gansey. Afinal, existe relacionamento com Gansey? Como Adam reagirá se existir? Ele realmente morrerá se ela o beijar?

A busca pelo Rei Corvo está chegando finalmente ao fim. Neste livro, ainda mais tramas, segredos e personagens misteriosos são adicionados a esta série que vai ficando cada vez mais complexa.

O_REI_CORVO_1473964937612369SK1473964937B

Talvez todos os detalhes e complexidades que foram aos poucos sendo adicionados à história, tenham sido o grande problema do último livro O Rei Corvo.

Não é que todas as tramas em aberto tenham sido demais para o livro, mas foram. Este último livro tinha muitas perguntas a serem respondidas e saí sentindo que ele respondeu a maioria, porém não de maneira satisfatória.

Todas as peças estavam no seu lugar, os personagens evoluíram e adquiriram todas as habilidades que eles poderiam precisar para enfrentar o próximo desafio. Eles estavam prontos, só precisam de um bom roteiro para guiá-los para o que tinham que fazer e foi nisso que este livro falhou.

Como se não tivéssemos personagens e intrigas o suficiente, este livro trouxe para perto mais um novo personagem para integrar à gangue, mas este não é o problema. O problema é que o grande vilão deste livro é um demônio milenar que quer destruir tudo que o Greywarren (Ronan) já sonhou. É um vilão muito grande e ameaçador para o desfecho que teve, para a rapidez de como foi resolvido. O tão esperado clímax da história foi descrito de maneira rápida, fria e sem emoção. Faltou necessidade e explicação para o resultado do beijo entre Gansey e Blue. A motivação estava lá, mas a explicação para a mágica por trás do beijo ficou faltando e neste ponto o roteiro deixou um grande ponta solta.

Todos os personagens têm explicações para seus poderes, para a mecânica dos mesmos e no momento em que Blue finalmente faz o que estava destinada a fazer, não temos explicação do porquê ela obteve esse resultado. É explicada a origem dela e do porquê ela é diferente, mas não do porquê o beijo teve esse efeito.

Ainda teve outra cena de beijo simplesmente inesperada e eu quis morrer, porque não entendi. Ao mesmo tempo em que depois que pensei na série como um todo meio que fez sentido.

Ao todo, o livro é provavelmente um dos mais intensos da série. Uma pena que as últimas páginas do livro não acompanham o ritmo acelerado e o sentimento de perigo iminente que o livro trouxe, entregando um final rápido, frio e raso que não faz jus ao foi construído durante os quatro livros.

A autora está escrevendo mais três livros que se passam depois de O Rei Corvo, serão centrados no Ronan e ainda não têm previsão de lançamento.

4 comentários em “A Saga dos Corvos – Maggie Stiefvater

    1. Tem gente que não consegue se apaixonar pelos personagens. Mas pra mim, isso não foi um problema.
      Acho que os livros são bons individualmente, o que decepcionou foi o desfecho final mesmo :/

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s