Título Original: Every Day
Estreia: 12 de julho de 2018
Direção: Michael Sucsy
Roteiro: Jesse Andews
Duração: 1h37min
Gênero: Romance, Adolescente, Fantasia
Classificação: 12 anos
Elenco: Angourie Rice, Justice Smith, Lucas Jade Zumannm, Owen Teague, Jeni Ross.

Nota: 3.5/5

Sinopse: Baseado no aclamado best-seller do The New York Times de David Levithan, “Todo Dia” conta a história de Rhiannon, uma garota de 16 anos que se apaixona por uma alma misteriosa chamada “A” que habita um corpo diferente todos os dias. Sentindo uma conexão incomparável, Rhiannon e A trabalham todos os dias para encontrar um ao outro, sem saber o que ou quem o próximo dia irá reservar. Quanto mais os dois se apaixonam, mais as realidades de amar alguém que é uma pessoa diferente a cada 24 horas afeta eles, levando o casal a enfrentar a decisão mais difícil que eles já tiveram que tomar.

Resenha: Todo Dia aborda a pansexualidade de forma rasa e um pouco forçada, em uma história diferente que tinha tudo para dar certo.

81V-MIUkRCL._SX342_Depois de Com Amor, Simon, finalmente, chegou a hora de outro YA chegar aos cinemas. Todo Dia, adaptação do livro homônimo de David Levithan é adaptado ao cinema por Jesse Andrews, que também adaptou seu próprio livro para o cinema em Eu, Earl e a Garota Que Vai Morrer. A missão de adaptar o livro de outra pessoa pode ser mostrar difícil e foi o que pareceu acontecer nesse filme.

Todo Dia é um livro provavelmente muito difícil de adaptar aos cinemas, pois o mesmo conta a história de uma pessoa A, que todo dia acorda em um corpo diferente. Acontece que A acaba se apaixonando por uma garota chamada Rhiannon e eles tentam fazer esse relacionamento funcionar, apesar dessa dificuldade.

O principal desafio de adaptar essa história é manter as características de A em todos os atores que acabam interpretando-o a cada dia e, principalmente, torná-lo um personagem cativante mesmo que o rosto dele mude a cada momento. O filme falta um pouco de inovação para lidar com esse aspecto. Em poucos momentos essa dificuldade de identificar A é endereçada como um problema no relacionamento e na vida dos dois.

A relação entre A e Rhiannon é inicialmente pouquíssimo explicada, o primeiro encontro entre eles é relatado em apenas um clipe de momentos e algumas confissões pessoais aleatórias. Todo o desenvolvimento não é bem explorado, as cenas em que eles se encontram parecem ser basicamente para mostrar o quanto o namorado da Rhiannon é babaca e que ela deveria deixá-lo, ao invés de desenvolver o A e sua personalidade.

O filme explora o desfecho final até de maneira interessante e sutil, e como já conhecemos um pouco mais dos personagens pro final conseguimos entender como eles chegaram onde chegaram. A escolha difícil que eles têm que fazer fica mais grave e dolorosa, e, finalmente, a montagem de clipes para explicar as justificativas dos personagens é explorada de maneira útil, apesar de pouco cliché.

TODO_DIA_1437347541328066SK1437347541BO mérito de explorar a pansexualidade e todos os temas LGBT é um pouco superficial e velada. O filme se restringiu a cenas que focavam mais no relacionamento heterossexual. Na maioria dos momentos românticos A está em um corpo masculino, o que enfraquece a força do filme, porque, apesar de Rhiannon afirmar que não se importa com a aparência de A, que ama do mesmo jeito, nós vemos pouco disso em cena.

Assim, a adaptação de Todo Dia, um livro muito importante para a comunidade LBGT, que traz temas da pansexualidade, do amor romântico pelos dois sexos, da agenda gender fluid se perde em um roteiro muito superficial e querendo agradar ao público médio. É um filme que entretém, mas não vá esperando muito mais do que uma comédia romântica adolescente.

3 comentários em “Todo Dia (2018)

  1. Uau! Assisti ao filme na segunda-feira e concordo em tudo o que vc apontou, considerando como adaptação, realmente deixou a desejar, mas confesso que não fiquei decepcionada porque considerei apenas um filme sem levar em conta o livro, como normalmente faço. E “Com amor, Simon” foi muito melhor que “Todo dia”, com certeza!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Eu não li o livro, e não pretendo ler ainda, mas fui esperando uma adaptação que transmitisse ideias e sentimentos parecidos com o livro e não encontrei isso.
      Na verdade, até gostei do final, só achei mal desenvolvido :/
      Fiquei decepcionada, mas não surpresa rs

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s